logo criativa
Volta ao mundo em 13 escolas

Volta ao mundo em 13 escolas

13/08/2018

Quatro brasileiros do Coletivo Educ-ação – que é um iniciativa sem fins lucrativos que nasceu do encontro entre Eduardo Shimaraha, diretor de inovação e sustentabilidade do Anima Educação, o jornalista André Gravatá e as pesquisadoras Camila Piza e Carla Mayumi – percorreram os cinco continentes em busca de novos olhares para educação contemporânea. O resultado dessa viagem foi a construção do livro “Volta ao Mundo em 13 Escolas” – onde mostra o percurso dos escritores em 9 países com o objetivo de mostrar escolas que possuem um método de educação não tradicional. Dessa forma os brasileiros conseguiram mostrar as maneiras diferentes de educação ao longo dos países, destacando a diversidade de cada um dos centros de ensino.

No Brasil, quatro escolas foram escolhidas para participar do projeto. Três delas, o CPCD,  a Amorim Lima e o Politeia, ficam situadas em São Paulo e uma, o CIEJA, fica situada em Minas Gerais. Ainda na América do Sul, a Escuelas Experimentales foi escolhida para representar a Argentina. E nos Estados Unidos a North Star e a Quest to Learn foram destacadas.

Na Europa, a Shumacher College foi a escolhida na Inglaterra. Na Suécia foi falado sobre o Youth Initiative Program e na espanha sobre o Team Academy. Já na Ásia, escolas da India e da Indonésia foram mostradas, a Riverside School e a Green School, respectivamente. Por fim, a África do Sul também ganhou destaque com o Sustainability Institute.

Apesar de todas estarem presentes no livro, elas não possuem as mesmas práticas e conceitos de ensino – e isso que é o mais legal – não há uma única forma e formato correto para o ensino. Por exemplo, há centros de educação que são voltados para os conceitos da sustentabilidade e de ensinar a melhor convivência com a natureza e o meio ambiente.  Outras têm um maior foco em empreendedorismo, individualidade e autonomia. Ainda existem as que possuem um maior destaque para o convívio em sociedade e as mudanças no mundo.

Dessa maneira percebe-se que as escolas tratam o ensino de maneira diversa e que o que todas têm em comum é possuir uma nova forma de olhar a educação – e o fazem por meio de assuntos que estão em destaque na atualidade. De acordo com os escritores é um livro para pais inquietos, jovens curiosos e educadores empreendedores. Eles acreditam que é possível fazer uma educação diferente e ser inspirados por pessoas comprometidas.

A proposta do livro não é de trazer modelos para que o Brasil copie, e sim, se inspire. O grupo também teve a preocupação de relatar os problemas das escolas. E o mais legal de tudo é que eles disponibilizaram o livro em PDF para qualquer pessoa ler: acesse o link abaixo e depois nos conte o que achou:

http://educacaosec21.org.br/wp-content/uploads/2013/10/131015_Volta_ao_mundo_em_13_escolas.pdf