logo criativa
15 Plataformas digitais apoiando professores

15 Plataformas digitais apoiando professores

25/03/2020

Não é de hoje que especialistas em educação abordam a aprendizagem em todos os lugares e ambientes, inclusive fora da escola. Nos últimos dias, uma das medidas tomadas para conter a disseminação do novo coronavírus (COVID-19) foi a suspensão, no mundo todo, das aulas presenciais em escolas públicas e particulares. Em decorrência desses acontecimentos, educadores de vários países viram a necessidade de implementar na prática esses conceitos.

Resultado de imagem para ensino a distância

Segundo dados da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura), 850 milhões de crianças e adolescentes estão sem aulas. Como estratégia para minimizar as consequências dessa pausa no ano curricular, muitas instituições estão adotando iniciativas de ensino online. Neste momento, inúmeras plataformas liberaram algumas das suas funcionalidades para auxiliar educadores e alunos durante este período. Fizemos uma seleção de algumas ideias e formatos que podem ajudar os educadores nessa fase.

 

Formatos de Trabalho e Plataformas Sugeridas:

É uma boa maneira de instigar, promover a argumentação e discussão dos alunos sobre algum tema.  Em ferramentas como o Moodle e Google Docs, o educador pode lançar um questionamento e cada aluno pode dissertar a sua opinião e embasamento sobre o tema.

 

. Texto colaborativo: alunos constroem juntos um texto, cada participante interpreta e complementa o trecho do anterior. O objetivo é que a narrativa faça sentido e desenvolva habilidades socioemocionais ligadas a colaboração e trabalho de equipe. As ferramentas do Google Docs / Google Apresentações são perfeitas para isso.

 

. Questionários e enquetes: são ótimas formas de mensurar a compreensão da turma sobre algum tema. Permite o educador acompanhar em tempo real quais os pontos que os alunos estão com maior dificuldade. Podem ser aplicados ao final de cada módulo ou assunto. O Google Formulário gera tabelas e gráficos que são fáceis de analisar, você pode até segmentar e acompanhar a evolução de cada aluno.

 

. Chat: Permite que um grupo de pessoas troque ideias ou assistam um conteúdo ao vivo. É um formato ótimo para realizar uma aula ou reunião. Neste período diversas plataformas disponibilizaram pacotes gratuitos para que mais pessoas possam desfrutar dos seus serviços. Alguns exemplos são: Google Hangout, Zoom, Webex, Microsoft Teams e Skype.

 

. Vídeos: Este recurso pode ser utilizado tanto pelo professor quanto pelo aluno, e possibilita diversas aplicações e formas. Desde apresentações, compartilhamento de conteúdos e produção de curta metragem. Possibilidades não faltam, é só soltar a imaginação. O Youtube e Google Drive são ótimas plataformas para armazenar os vídeos. Ah, outra dica legal é ficar atento ao TikTok. A rede social já é fenômeno entre os mais jovens, mas muitas universidades e marcas já utilizam a plataforma para se aproximar desse público. Quem sabe você não pode utilizar esse formato de compartilhar conteúdo a seu favor, de forma interativa e divertida com seus alunos?

 

Além dessas plataformas, outras organizações estão disponibilizando diversos conteúdos online e gratuitos, veja essas dicas:

. Google For Education: além de ensinar como educadores podem utilizar as plataformas do Google no processo de ensino, há ideias de como deixar o ensino a distância mais interativo e de como aplicar e gerenciar esses métodos para grandes grupos. Link: (https://edu.google.com/intl/pt-BR/?modal_active=none)

. Idapt: a educação não para. A plataforma de cursos para o desenvolvimento de assuntos normalmente não trabalhados nas escolas, disponibilizou 100% dos seus cursos com acesso livre nesse momento. O portal, nomeado de Educação não para, traz cursos sobre Autoconhecimento, Economia, Empreendedorismo… Todos feitos com curadoria de educadores experientes – mas apresentados por jovens, para se conectarem com os alunos. Uma ótima ideia para  motivar olhares diferentes nesse momento em que estão em casa. Link: (https://idapt.com.br/)

. Geogebra e IME-Unicamp: são plataformas gratuitas que auxiliam no ensino de matemática. Elas disponibilizam exercícios, aulas online, conteúdos didáticos, atividades e jogos interativos, tudo focado pra facilitar o aprendizado do aluno. Links: (https://www.geogebra.org/?lang=pt) e (https://m3.ime.unicamp.br/).

. Stellarium: é um software que te leva para as estrelas. A plataforma é nada mais, nada menos que um planetário online. Os alunos podem acompanhar as fases da lua, planetas, estrelas… Com gráficos realistas e de qualidade. Link: (https://stellarium.org/pt/).

. Google Art Project: é um ingresso para museus, galerias, amostras culturais e vários outros conteúdos legais relacionados a arte, tudo online. É uma maneira interativa e visual de aproximar os alunos e desmistificar estes conteúdos. Link: (https://artsandculture.google.com/partner?hl=pt-BR&tab=pop).

. Sistema Muscular Humano: é um aplicativo que pode auxiliar e facilitar a compreensão das aulas de biologia e ciências – permite visualizar o sistema muscular humano e com detalhes de cada conjunto muscular. Link: (https://www.microsoft.com/pt-br/p/muscular-system-3d-anatomy/9nblggh07sh3?activetab=pivot:overviewtab)

. Flipsnack e GoConqr: são plataformas de criação de materiais gráficos, dentre eles, revistas, mapas mentais, flashcards, fluxogramas e outras peças de forma gratuita e online. Links: (https://www.flipsnack.com/bp/) e (https://www.goconqr.com/pt-BR)

. WDL : é uma biblioteca digital mundial, permite o acesso a conteúdos de diversas áreas e em vários idiomas. Link: (https://www.wdl.org/pt/)

. Escola Digital e Aberta: estes portais disponibilizam inúmeros recursos digitais e educacionais de aprendizagem. Links: (https://escoladigital.org.br/) e (https://aberta.org.br/)

 

 

Resultado de imagem para ensino a distância

Independente de seu formato de trabalho, seja através de grupos de estudos via Whatsapp, vídeo-aulas no Youtube, questionários no Google Forms, produção de vídeos no TikTok, o importante é experimentar novas ferramentas e tecnologias – afinal, elas podem potencializar o alcance e a aprendizagem de mais alunos.

 

Boa sorte!

Um abraço,

Equipe Escola Criativa